Turista de 24 anos morre por raiva humana após férias no litoral

Turista de 24 anos morre por raiva humana após férias no litoral

Vítima, do Paraná, contraiu a doença nas férias de janeiro em Ubatuba (SP). Ele fez o tratamento contra a doença e morreu em março. Prefeitura confirmou caso nesta sexta (22).

Um jovem de 24 anos, de Colombo (PR), morreu vítima de raiva humana contraída em Ubatuba (SP) em janeiro deste ano. A informação foi divulgada em fevereiro, pela prefeitura local, após relatório da Secretaria Estadual da Saúde com a confirmação do diagnóstico.

A Prefeitura de Ubatuba informou que a vítima passou as férias na casa do sogrou e contraiu raiva em um acidente com um morcego em 3 de janeiro. O jovem foi mordido na mão.

O paciente foi atendido inicialmente no litoral norte de São Paulo e, ao retornar para o sul, no dia 15 do mesmo mês, começou o tratamento. Ele voltou a ser internado no dia 19 de fevereiro, com sintomas de raiva, e morreu no dia 9 de março.

A Prefeitura de Ubatuba informou que, ainda em janeiro, ao ser informada sobre o caso suspeito, fez uma ação de captura de morcegos no bairro da Casanga, junto com o Estado, vacinação de cães e gatos do bairro e atividades educativas.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que a última morte registrada por raiva em São Paulo havia sido em 2001 na cidade de Dracena, também com a variante de morcego.

A pasta disse que a morte do jovem é um caso considerado raro e destacou a necessidade de buscar atendimento médico imediato, o que não teria acontecido.

Sobre as providências adotadas após a suspeita do vírus da raiva no paciente, a secretaria informou que fez ações com a prefeitura. “Antes da confirmação do caso, foram realizadas ações em conjunto com município, abrangendo vacinação de animais domésticos na região e ações educativas para a população local”, disse em nota a assessoria de imprensa.

Raiva
A raiva é uma doença infecciosa viral aguda que causa encefalite – inflamação e infecção do cérebro – progressiva e aguda que leva à morte em praticamente todos os casos.

O vírus é transmitido aos mamíferos, incluindo o homem, por arranhaduras, mordidas ou lambeduras de animais domésticos ou silvestres contaminados. As UBS de Ubatuba têm vacina antirrábica humana para atender casos de acidentes.

O estado do Pará emitiu um alerta epidemiológico contra a raiva humana. Até o começo desta semana haviam sido notificados 14 casos da doença, sendo 12 mortes registradas e sete confirmadas.