19 3491-3000 contato@jcrnet.com.br Rua Bento Dias, 275, Centro, Capivari
TEA – Transtorno do Espectro Autista

TEA – Transtorno do Espectro Autista

O Transtorno do Espectro Autista é um transtorno de desenvolvimento que geralmente aparece nos três primeiros anos de vida e é definido, de acordo com o DSM-V (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), pela presença de “Déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos”.

Referido transtorno, engloba diferentes síndromes, dentre as quais podemos elencar: Transtorno autista, transtorno desintegrativo da infância, transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado e Síndrome de Asperger.

Entretanto, importante destacar que com a atualização do manual, os termos foram unificados, passando a ter uma nova denominação, o transtorno do espectro autista, que pode ser dividido entre os níveis: leve, moderado e severo.

Ainda são inúmeros os questionamentos acerca das causas de referido transtorno, contudo não existe algo específico, embora as pesquisas estejam intensas, as quais trazem que o surgimento decorre de combinações entre influências genéticas e/ou ambientais.

Sendo assim, quanto antes a família e a escola forem orientadas sobre o quadro da criança, melhor será sua inserção social e aquisição de autonomia, uma vez que atitudes do cotidiano são de extrema importância para o aprendizado e desenvolvimento.

Além disso, a intervenção precoce (que pode ocorrer mesmo antes do diagnóstico conclusivo) visa estimular as potencialidades e auxiliar no desenvolvimento de formas adaptativas de comunicação e interação.

Fundamental mensurar que cada paciente deve ser visto como único, e deverá ter seu acompanhamento especifico e individualizado, o qual exigirá a participação dos pais, familiares, escola, bem como equipe de profissionais multidisciplinares, que são essenciais nesse processo de desenvolvimento, à medida que o paciente vai sendo estimulado nas diferentes áreas de aprendizagem.

Sendo assim, podemos citar dois fatores que fazem total diferença nesse processo: O diagnóstico precoce e o acompanhamento com os profissionais capacitados que possibilitarão a inserção e adaptação ao meio social.

 

Sthéfanie Furlan Rossi     Psicóloga – CRP/SP 06/141897

Contato: (19) 9 9884-2652

Fechar Menu