19 3491-3000 contato@jcrnet.com.br Rua Bento Dias, 275, Centro, Capivari
Cientistas comprovam que o segundo filho é o mais problemático

Cientistas comprovam que o segundo filho é o mais problemático

Os filhos e a forma como são criados dizem muito sobre quem eles são e sobre como agem. Muitos ditados populares falam sobre isso, como por exemplo, a ideia de que filhos únicos são mimados. Ou de que os mais velhos são mais responsáveis e independentes.

E se você pensa que o assunto é besteira, está muito enganado. Uma pesquisa séria analisou mais de 2 milhões de crianças nos Estados Unidos e na Dinamarca, a fim de entender como a ordem de nascimento pode interferir no comportamento dos filhos. O resultado é surpreendente, e o segundo filho é realmente mais difícil que os demais.

Os cientistas Sanni Breining, Joseph Doyle, David N. Figlio, Krzysztof Karbownik e Jeffrey Roth tinham como objetivo descobrir se todos os comportamentos de birra ou revolta durante a adolescência, tinham realmente alguma ligação com a ordem do nascimento. E o resultado foi que sim, a ordem interfere. A pesquisa analisou algumas variáveis entre irmãos. Não apenas a questão da rebeldia, mas também sobre a saúde e a própria forma como os pais lidam com a educação dos filhos.

O resultado foi de que o segundo filho do sexo masculino, está mais propenso à rebeldia. Sim, essa característica só foi identificada em crianças do sexo masculino. Nas meninas, esse comportamento não é tão perceptível. Outro resultado foi de que não há diferença em relação a saúde do primeiro e do segundo filho.

E ainda, os investimentos na educação dos filhos, tanto do primeiro, quanto do segundo (terceiro e quarto) são os mesmos. Os pais não investem menos na educação dos outros filhos. Se os investimentos são os mesmos, os subsídios oferecidos também, aonde está a problemática?

Por que o segundo é mais rebelde?

Uma das conclusões dos pesquisadores é de que o tempo gasto com cada um dos filhos é diferente. Essa seria uma das razões para que o segundo filho tenha um comportamento mais rebelde. Isso porque quando os pais têm o primeiro filho, costumam ter mais tempo para cuidar do mesmo. Além disso, geralmente o primeiro filho é muito aguardado não só pelos pais, mas por toda família.

No entanto, com o segundo filho, a disponibilidade nem sempre é a mesma. Essa falta de tempo, de acordo com o cientista, poderia contribuir para a ocorrência de algumas lacunas para os comportamentos rebeldes. Apesar dos resultados, os próprios cientistas afirmam na conclusão do estudo que é preciso se aprofundar nas análises. Tudo para compreender melhor essas relações sobre a ordem de nascimento e o comportamento dos filhos.

E aí, você é quem? O primeiro ou segundo filho? Concorda com o estudo? Nos conte aqui nos comentários e aproveita para compartilhar isso com seus amigos.

Fechar Menu